"La Corneille Noire, é onde eu conto minha vidinha pacata de andanças, estudos, passeios e prazeres por Paris."

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Le week-end !

Apesar de sexta-feira ter feito o dia mais incrivel de Paris, e isso me deixar bem animada para o fim de semana, choveu e fez frio durante todo o sábado, não sai de baixo dos cobertores para nada. Já no domingo, acordei tarde e o dia estava razoável, li um pouco, e resolvemos ir ao cinema, lá no MK2 quoi de seine, onde eu fui na sexta,  para atravessar o canal de barquinho. Claro que não fizemos nenhum dos dois.
Fomos até lá a pé, demoramos cerca de 15 minutos pra chegar e ainda conhecemos várias novas ruazinhas com bistros, lojinhas, bem parisienses.
A rua do canal st martin em si, estava fechada para carros, tipo o minhocão,  e várias familias e crianças estavam por ali, de patinete, patins e triciclos, brincando. Quando chegamos na frente do cinema estava uma fila quilométrica na bilheteria, e simples assim, desistimos. 
Resolvemos perambular por ali então e nos perder pelas ruas, para conhecer novos locais. Ficamos um pouco mau humorados, porque estavamos os três famintos a procura de um lugarzinho gostoso pra jantar, o problema foi que do lado esquerdo do canal é um bairro pobre de imigrantes, e estavamos perdidos por ali.
Continuamos andando mais um pouco e nos achamos, passamos por onde a rua saint-denis começa, antes da gare du nord, e encontramos ali, um mundo de neon indiano, restôs, lojas, cybers, etc. A india é aqui. Eu adorei ter encontrado ambulantes e um comércio fervilhante as 19 hs no domingo em paris, claro que só com imigrantes e claro que um lugar bem feio e pobre, ao norte de Paris, mas acho interessante encontrar o feio numa cidade tão linda, um feio meio “15 de novembro“ do centro, que eu nem acho, assim tão feio... adoro as cores, as luzes, as bacias na calçadas,  coisas plásticas por todos os lados, carrinhos pendurados, vassouras, tecidos, bem cafona, mas eu adoro.
Finalmente nos encontramos e fomos num bistro chamado “Lorraine” perto da gare du l’est. Comi uma pizza marguerita, estava morrendo de vontade desde que vi a Julia Roberts comendo pizza em Napoles no filme que assisti no avião.
Para terminar a noite minha mamis ligou, falei com ela, meu papis e meus primos que estavam todos juntos lá em Ubatuba, ê vidão... Que saudades! Adorei saber que o Glaucio me lê todos os dias no metro! Obrigada! E também falamos com o Fischão e demos parabéns para a Paula, que estava comemorando numa festinha, que parecia estar muito gostosa.

4 comentários:

  1. Adorei falar com voces !

    bjs (como vai Alberta ?)

    Paula Fisch

    ResponderExcluir
  2. Alberta já está íntima assim ?
    :-)
    :-)

    ResponderExcluir
  3. Pode marcar esse lugar feio na lista dos lugares que vamos.

    ResponderExcluir
  4. Agora obtive a certeza... Qdo nos falamos, Domingo, vc tava com voz de faminta!!!! TE CONHEÇO MUITÃO, hehe!!!!!!!!!

    ResponderExcluir